BONITO / MS

31º

21º

quinta, 14 de novembro de 2019

quarta, 21 de agosto de 2019

Cenário em rio de Bonito sofre alteração; veja o antes e o depois

Fortes chuvas que atingiram o destino de ecoturismo em 2017 e 2018, modificaram por completo o cenário de trecho do rio Formoso.

Bonito Notícias

(Foto: Junior Barbosa)

 Imagens divulgadas do mesmo local do Rio Formoso, em Bonito (MS), impressionam pela alteração no cenário.

Em 2017 o destino de ecoturismo brasileiro registrou mais de 150 mm de chuva em menos 36 horas e em 2018, choveu mais de 200 mm em 12 horas. Com isso, duas barragens de tufa calcária localizadas entre o atrativo Bonito Aventura e a propriedade rural de Junior Barbosa, estouraram por estarem logo abaixo do aterro da MS 178. O que ficou pode ser visto na foto feita na última quarta-feira (21), compartilhada por Junior Barbosa

Integrante do Grupo Unidos Conservamos, iniciativa criada em prol a preservação dos rios da região, Junior clama por ajuda. "Esperamos apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, da Secretaria de Turismo e Imasul", diz.

"Ainda não sabemos ao certo como reparar os danos e se realmente esta é a melhor opção. Já iniciamos tratativas com o IMASUL e com o Ministério Público em busca da melhor solução, caso haja alguma intervenção possível", revelou Edmundo Dineli, Secretário Municipal de Meio Ambiente de Bonito, ao Bonito Notícias.

"Atualmente, o rio Formoso que mantém a baixa turbidez, em parte, pelo predomínio de remansos separados por essas barragens de tufa, sofre naquele ponto um escoamento muito turbulento que está solapando a barranca e aumentando a turbidez do rio, prejudicando toda a atividade turística daquele ponto à juzante", diz Pedro Hardt Araújo, guia de turismo e também integrante do Grupo Unidos Conservamos.

Pedro ressalta também que o período de seca é ideal para a realização de intervenções no local. "Faz-se urgente esta intervenção visto tratar-se da época de menor vazão dos rios, o que facilita ou viabiliza os reparos necessários".

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: