BONITO / MS

31º

21º

sexta, 19 de outubro de 2018

domingo, 29 de julho de 2018

Anavitória fecha neste domingo a 19ª Edição do Festival de Inverno de Bonito

Serão mais de 100 atrações artísticas, dezenas de oficinas, seminários e palestras totalizando mais de 17 horas diárias de programação gratuita.

Bonito Informa

 O FIB segue a proposta de descentralização do ano anterior, contando com ações em bairros e distritos, além da Praça da Liberdade, que concentra os shows nacionais e regionais.

Este ano foram aumentadas as programações nos bairros Marambaia e Vila Machado e terá o retorno ao assentamento Guaicurus e distrito Águas de Miranda, assim como o Centro de Múltiplo Uso. Várias instituições de Bonito estão participando.

Além da extensa programação, o evento em 2018 resgata a memória cultural com homenagens importantes. Este ano, serão três: a dupla Amambai e Amambaí que, apesar de desfeita há sete anos, marcou a história da música de raiz e do chamamé no Estado. O cantor Cecílio da Silva, o Amambaí, faleceu em abril deste ano. Outro homenageado é o grupo teatral Senta Que o Leão é Manso, que se consagrou como um dos mais longevos na história de Mato Grosso do Sul. Também será homenageada a violonista Mayara Amaral, assassinada brutalmente em julho do ano passado, deixando uma história de talento e amor pela música.

Entre os destaques da programação estão os shows musicais de Michel Teló (26.7), Almir Sater & Renato Teixeira (27.7), Milton Nascimento (28.7) e Anavitória (29.7). Além dos destaques nacionais, também haverá apresentações de artistas sul-mato-grossenses como o coletivo de artistas bonitenses Canta Bonito, a cantora Maria Alice, o cantor Ton Alves e a banda Catarse Retrô. Outro ponto alto da programação são as artes cênicas, que contarão com apresentação de grupos consagrados nacionalmente como o grupo de teatro de rua gaúcho, De Pernas Pro Ar; o Balé Teatro Guaíra, do Paraná; e a Cia. de Dança Mário Nascimento, de Belo Horizonte.

Uma novidade nesta edição são os shows e apresentações que acontecem madrugada adentro no Centro de Múltiplo Uso (CMU). Shows de Glória Groove e Funk Como Le Gusta são as atrações nacionais da festa que contará também com destaques regionais, como a cantora Marta Cel, o grupo de blues Whisky de Segunda e DJ bonitense Jou Gonzales. No sábado e domingo, durante o dia, o CMU será palco para apresentações teatrais, musicais e de dança, além de um campeonato de skate e várias oficinas.

Destaque para as áreas da economia criativa e artesanato, que marcam presença no FIB com uma programação especial em seus estantes na Praça da Liberdade. No sábado, por exemplo, acontece o desfile de moda criativa. Destaque para o espaço reservado para a criação do artesanato ao vivo diante do público. A Tenda dos Saberes Indígenas também reserva uma intensa programação, com várias oficinas e entradas ao vivo pela internet do jornalista indígena Sidney Terena.

O Patrimônio Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) também irá oferecer atividades voltadas para a educação e preservação da memória identitária do Estado, com encontros como o de arte educadores de MS e várias oficinas, como as de gastronomia em parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de MS (Abrasel-MS) e Sebrae. O Festival terá a segunda edição da Mostra Gastronômica com 20 restaurantes de Bonito envolvidos e um estande na Praça da Liberdade.

Capital do ecoturismo brasileiro, o meio ambiente ganha relevância nesta edição do FIB. O seminário Cidadania e Meio Ambiente, coordenado pelo secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, vai discutir pontos fundamentais para o desenvolvimento consciente e cidadão, com respeito à natureza. A visita ao Parque Nacional da Serra de Bodoquena e o mutirão de limpeza nos córregos urbanos de Bonito destacam a importância do cuidado e da preservação.

Assim como o CMU e a Praça da Liberdade, outros espaços irão abrigar atividades do FIB, como a Casa da Memória Raída, com atividades na sexta e sábado; o Café Filosófico; e o Espaço Madeiral, que terá de quinta a domingo, sessões de cinema, apresentações de artes cênicas e a exposição fotográfica do grupo Senta Que o Leão É Manso.

A participação da comunidade bonitense também é histórica nesta edição. São aproximadamente 400 pessoas de Bonito envolvidas diretamente com o FIB, seja na produção, estrutura e programação artística. Estão presentes na programação, diversas entidades de Bonito, como a Pestalozzi e o Instituto Visão de Vida, além de destacar artistas da cidade, como a Banda Municipal de Bonito, que irá tocar o Hino Nacional Brasileiro na abertura oficial do evento.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: