BONITO / MS

31�

21�

quarta, 27 de outubro de 2021

quinta, 26 de agosto de 2010

V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental

O V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental - Encontro da Rede Brasileira de Educação Ambiental - vai acontecer em Goiânia-GO, de 03 a 06 de novembro de 2004.

Os Fóruns de Educação Ambiental, nascidos no início dos anos 1990, são um importante e legítimo espaço presencial de congregação e convivência do coletivo nacional de educadores ambientais do país.

Sua realização é certamente um marco importante na trajetória das redes de EA e em sua participação na construção de sociedades plurais, sustentáveis e democráticas.

A organização do V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental aprovou dois trabalhos de Bonito para apresentação na forma de pôster, no formato 1m (largura) por 1,5m (altura):

Título: Interpretação e Educação Ambiental em RPPN - o caso do Projeto Reciclagem da fazenda da Barra - Bonito - MS

Autores: Paula SantAnna Battassini; Marta Amaral e Marcio Soares

Resumo: Nascido da iniciativa do Projecto Vivo, atrativo turístico da região de Bonito, em parceria com Prefeitura Municipal e Associação Brazil Bonito, levou nos últimos 5 anos aproximadamente 4.000 alunos da rede de ensino para realizarem oficinas de papel reciclado e atividades de educação ambiental através de estudos e percepção do meio no depósito de lixo municipal e Unidade de Processamento de Lixo (UPL) finalizando a experiência na RPPN da Fazenda da Barra para vivenciarem as atividades exploradas no local. Este projeto surgiu em decorrência da necessidade de sensibilizar os turistas que freqüentavam o Projecto Vivo p/ com a proteção ambiental, através da redução, reutilização e reciclagem de resíduos sólidos por meio de confecção de papel reciclado e artesanato com materiais reutilizáveis. A partir daí, idéias foram se incorporando e escolas foram convidadas a integrarem-se ao projeto. Visitas de estudos do meio foram realizadas o que levou a necessidade de incluir todas as escolas públicas e particulares, incluindo as escolas rurais e a única escola especializada de Bonito, ficando definido como público alvo o 2° ano do ciclo dois, ou seja, as 4° séries do ensino fundamental. O calendário anual das atividades é elaborado previamente, através do levantamento das turmas e professores, agendamento dos transportes, produção de material didático e fabricação dos kits fornecidos aos participantes (camisetas, adesivos). As atividades são realizadas geralmente com uma turma de aproximadamente 40 alunos por semana. A primeira fase consiste em oferecer uma oficina de trabalho para os professores, guias de turismo e monitores, a qual tem por objetivo capacitar os participantes do projeto para as atividades, além de fornecer material de apoio para a continuidade em sala de aula das ações de EA. Na segunda fase, já com os alunos que realizam uma oficina de papel artesanalmente reciclado e assistem a uma palestra sobre o tema “lixo que não é lixo” no Espaço Cultural Brazil Bonito. Tendo como conteúdo proposto subsídios que relevem a importância e necessidade da conservação dos recursos naturais; a relação dos seres humanos com o “lixo” e o conhecimento da lei dos 3 Rs: reduzir, reutilizar e reciclar. Posteriormente, durante a mesma semana é realizada a visita de campo à Fazenda da Barra onde se localiza o Projecto Vivo e as atividades de EA são desenvolvidas desde a saída da escola. No início do percurso os alunos entram em contato com o estudo do meio, reconhecendo um dos principais córregos urbanos, o depósito de lixo do município e a Unidade de Processamento de Lixo (UPL) recém ativada. Chegando a Fazenda da Barra, os grupos são divididos conforme o número pré-estabelecido de no máximo 12 pessoas por monitor. Todos os envolvidos com o projeto participam de diversas dinâmicas especialmente elaboradas para despertar a interação social, a sensibilização para a conservação da natureza, o amor e o afeto. Logo após, as crianças realizam um passeio de bote pelo rio Formoso até seu encontro com as águas do rio Miranda e caminhadas interpretativas pela mata ribeirinha da RPPN da Barra e matas da Reserva Florestal da fazenda, sensibilizando-as quanto às questões ambientais. A criação do Projeto Reciclagem, uma parceria entre iniciativa privada, poder público e terceiro setor vem de encontro às propostas de minimização dos problemas ambientais ocorrido nas últimas décadas. Ações direcionadas a um público e tema-flecha, ou seja, aqueles agentes que são encarregados da disseminação de novos hábitos pertinentes ao tema como conceitos, métodos e técnicas para mudança do comportamento atual através da fomentação de iniciativas que promovam a maior sensibilização quanto aos destinos apropriados para os resíduos sólidos, partindo da premissa de que quanto mais conhecermos a natureza e suas relações, mais teremos chances de encontrar melhores formas de utilizar os recursos causando uma menor degradação ambiental.

Título: Parâmetros em Ação - Meio Ambiente na Escola - o caso de Bonito - MS

Autora: Paula SantAnna Battassini

Resumo: Em 1997, o MEC iniciou a divulgação de Parâmetros e Referenciais Curriculares para todos os segmentos e modalidades da Educação Fundamental. Esses referenciais foram elaborados de forma participativa, envolvendo diferentes atores da comunidade educacional com o objetivo de apontar metas de qualidade para a escola brasileira, socializar práticas pedagógicas atualizadas para todo país e subsidiar o trabalho dos professores sob uma perspectiva de educação para o exercício da cidadania e que possa ser discutida e traduzida em propostas regionais nos diferentes estados e municípios brasileiros. Através do Programa de Desenvolvimento Profissional Continuado - Parâmetros em Ação - o governo federal buscou implementar uma política de formação de educadores em um contexto de descentralização do ensino por meio da adesão voluntária das Secretarias de Educação (Estaduais ou Municipais), escolas e outras instituições. A Secretaria de Educação do município de Bonito - MS aderiu aos Parâmetros Curriculares Nacionais em 2001 e, atualmente, são mais de 100 professores da rede de ensino que participam deste Programa de Desenvolvimento Profissional Continuado. Bonito possui quatro grupos subdivididos pelos seguintes segmentos: Educação Infantil; 1ª à 4ª série; 5ª à 8ª série e Meio Ambiente na Escola. Os PCN têm a intenção de provocar debates a respeito da função da escola e reflexões sobre o que, quando, como e para que ensinar e aprender, que envolvam não só apenas as escolas, mas também país, governo e sociedade. O programa aponta também a importância de discutir, na escola e na sala de aula, questões da sociedade brasileira, como as ligadas a Ética, Meio Ambiente, Orientação Sexual, Pluralidade Cultural, Saúde, Trabalho e Consumo ou a outros temas que se mostrem relevantes. Os Parâmetros em Ação se caracterizam por valorizar os trabalhos dos docentes como produtores, articuladores, planejadores das práticas educativas e como mediadores do conhecimento socialmente produzido. Espera-se que os professores participantes desenvolvam suas capacidades e contribuam para suas reflexões de modo que se tornem instrumentos para o desenvolvimento profissional e para melhoria da qualidade de ensino. Pelas experiências que vivenciamos desde o início da capacitação de professores em Educação Ambiental Parâmetros em Ação Meio Ambiente na Escola em Bonito, o programa vem favorecendo o trabalho compartilhado, a administração da própria formação, a reflexão sobre a prática pedagógica e, principalmente o desenvolvimento do projeto pedagógico nas escolas. A proposta do MEC, atualmente em parceria com o MMA para nova edição do programa, caracteriza-se por trabalhar seqüencialmente 11 módulos: Acordos e vínculos; Os temas transversais; Ser humano, sociedade e Natureza; Meio Ambiente na escola; Sustentabilidade; Biodiversidade; Água; Energia; Resíduos; Diálogo com as áreas e Projetos de Trabalho em Educação Ambiental. Esta proposta totaliza uma carga horária de 115 horas, mas a formação ambiental continuada do grupo de Bonito pretende estender-se para 240 horas devido aos estudos do meio realizados em ambientes naturais, rurais e urbanos, contribuindo para o debate e reflexões sobre a relação da escola com as questões ambientais, principalmente na região da Serra da Bodoquena onde insere o município de Bonito e que depende intrinsecamente da boa qualidade ambiental. Independentemente dos aspectos políticos e econômicos envolvidos no Programa, prevalece a construção coletiva de um grupo de pessoas comprometidas com um objetivo comum: a conservação da diversidade natural e cultural através do estudo permanente e contínuo do tema transversal meio ambiente, possibilitando a inclusão de projetos na escola com o tema meio ambiente em propostas transdisciplinares, procurando provocar mudanças qualitativas nas concepções dos educadores no trabalho com educação ambiental, favorecendo assim a consolidação de uma política municipal de EA.

COLUNISTA

Paula Battassini

paula@portalbonito.com.br

Paula Sant'Anna Battassini, Bióloga e guia de atrativos turísticos naturais, trabalha na Associação Amigos do Brazil Bonito como diretora de projetos.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: