BONITO / MS

31�

21�

quarta, 27 de outubro de 2021

quinta, 26 de agosto de 2010

Bem vinda polêmica

Fiquei muito satisfeito com o resultado da minha última crônica, quando abertamente defendi os Estados Unidos.

Em primeiro lugar, fiquei satisfeito por ver que o site Portal Bonito, mais especificamente, está tendo boa receptividade e é lido por um grande público.

Outro ponto importante que constatei é o quão importante e prazeroso estarmos vivendo numa democracia, onde podemos abertamente nos expressar, debater idéias opostas e sermos livres para decidir o que é mais interessante seguir.

Suscitei um debate interessante, recebi diversos e-mails contrários a minha posição, fato que respeitei e respondi com tranqüilidade a cada leitor que dera sua opinião.

Alguns me criticaram por valorizar os Estados Unidos e desvalorizar o nosso país, que não tem culpa de ser assim, por ter sido colonizado de maneira diferente. O que concordo em parte, pois não desvalorizei o Brasil, só apontei alguns pontos positivos no nosso primo rico que poderiam ser assimilados pelos brasileiros.

Meu amigo Alex Furtado, também colunista deste site, me apresentou seus argumentos com muita inteligência, argumentos que não refuto, mas que enxergo sob outro prisma. Dentre um de seus argumentos ele me disse que o Brasil faz um turismo único, original, pois ainda temos grande parte de nossos recursos preservados, e estamos aprendendo de modo original a preservar nossa cultura e costumes, e não podemos imitar os americanos, pois se o fizermos, perdemos nossas mais ricas características.

Tudo bem, concordei com seus argumentos sob a sua visão, mas vejo que temos sim o que aprender, temos como profissionalizar mais nossa mão de obra e o inevitável impacto do turismo, mesmo que adaptado e bem planejado, é inevitável.

Este é um debate interessante, que poderia durar meses, mas o ponto central desta crônica não é sobre este debate em si, mas sim sobre a possibilidade do debate.

Todos nós, repórteres e jornalistas, torcemos para que a democracia se consolide cada vez mais no Brasil. Que a censura governamental, ou mesmo nos próprios órgãos de imprensa, muitos que ainda infelizmente dependem muito do poder público, seja cada vez menor, ou inexistente. Pois nesta época atual, com a disseminação total das comunicações, o papel de estimulador do pensar e de formar opinião daqueles que trabalham nos órgãos de comunicação torna-se cada vez mais importante e cheio de responsabilidades.

Vibramos com a participação dos leitores, para cada um de nós uma carta de um leitor é como um gol a favor em um estádio cheio.

Que isso seja cada vez mais uma constante, tendo a liberdade e a responsabilidade como nosso norte.

Como dizia aquele velho ditado: “Falem mal, mas falem de mim”.

COLUNISTA

Arlindo Namour Filho

namourfilho@portalbonito.com.br

Arlindo Namour Filho, 28 anos, residente em Campo Grande - MS. Formação superior em Direito e Turismo, fotógrafo profissional e repórter e articulista de turismo desde 1999, escreveu nos jornais O Palanque e A Crítica, e escreve atualmente na revista O Palanque VIP e no portal Campo Grande News.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: