BONITO / MS

31�

21�

quarta, 27 de outubro de 2021

quinta, 26 de agosto de 2010

Corredores de Biodiversidade

CORREDORES DE BIODIVERSIDADE – UMA NOVA ESTRATÉGIA DE CONSERVAÇÃO DA NATUREZA

Há muito tempo o homem vem alterando o meio em que vive, construindo cidades, plantando lavouras, formando pastos e extraindo recursos naturais como a madeira. A principal conseqüência disso foi a perda de habitat e a transformação de áreas de florestas ou cerrados em verdadeiras ilhas, rodeadas por áreas de ocupação humana.

Os corredores de biodiversidade são grandes extensões territoriais ocupadas por áreas naturais públicas (Parques e Reservas) e privadas (Reservas Particulares, Áreas de Preservação e Reservas Legais), sendo intercaladas por pastos, lavouras, ecoturismo e até mesmo cidades. Dentro dos corredores estas atividades devem ser desenvolvidas de forma harmônica, visando manter ou restaurar a ligação entre porções de florestas e garantir a sobrevivência do maior número de espécies e o equilíbrio dos ecossistemas. Além disso, os corredores também têm como objetivo a implementação de políticas públicas municipais que estimulem o desenvolvimento econômico de forma mais compatível com a conservação da natureza.

O CORREDOR DE BIODIVERSIDADE MIRANDA – SERRA DA BODOQUENA

A FUNDAÇÃO NEOTRÓPICA DO BRASIL em parceria com a CONSERVAÇÃO INTERNACIONAL está implantando o Corredor de Biodiversidade Miranda – Serra da Bodoquena, formado pelos municípios de Bodoquena, Bonito, Jardim, Miranda, Nioaque e Porto Murtinho, no Estado do Mato Grosso do Sul.



O Corredor Miranda – Serra da Bodoquena abriga uma grande riqueza biológica em suas áreas naturais de Cerrado, remanescentes florestais e ainda numa porção do Pantanal Sul-Mato-Grossense.

Por ser o maior remanescente florestal do estado do Mato Grosso do Sul e ocupar uma posição estratégica dentro do Corredor, o Parque Nacional da Serra da Bodoquena foi classificado como uma das áreas núcleo deste Corredor. Muito próximo ao Parque está localizada outra área núcleo, a Reserva Indígena Kadiwéu, a maior área indígena do centro-sul brasileiro e considerada importante por abrigar um grande patrimônio ambiental e cultural em sua extensa área de Cerrado.

O PROJETO

As atividades no Corredor Miranda – Serra da Bodoquena começaram em 2004, com diversos levantamentos de fauna, flora e uso e ocupação do solo, incentivo à criação de áreas protegidas, a elaboração de um banco de dados georreferenciado, capacitação de técnicos dos municípios de Bonito e Nioaque em geoprocessamento e a elaboração de um Plano de Conservação para a região.

Em julho de 2005 teve início a nova fase do Projeto, e cujas ações são parte da implementação do Plano de Conservação do Corredor de Biodiversidade Miranda – Serra da Bodoquena. As principais ações desenvolvidas nesta fase serão as pesquisas de biodiversidade, o apoio à criação de áreas protegidas e o incentivo à implantação de instrumentos de gestão ambiental e descentralização nos municípios do Corredor.

OS MUNICÍPIOS DE BONITO, BODOQUENA, JARDIM, MIRANDA, NIOAQUE E PORTO MURTINHO FAZEM PARTE DO CORREDOR MIRANDA – SERRA DA BODOQUENA.

A implantação do Corredor de Biodiversidade Miranda – Serra da Bodoquena depende dos esforços de toda a sociedade. Só assim, através de um trabalho conjunto dos órgãos públicos, entidades privadas e sociedade civil, conseguiremos transformar o nosso município em um lugar melhor para viver.
Se você ou sua instituição tiver interesse em conhecer mais sobre o projeto, ou quiser saber como pode colaborar para a conservação da natureza em seu município, entre em contato conosco.

Fundação Neotrópica do Brasil
Rua 02 de outubro, 165 – Vila Recreio
Bonito / MS – CEP: 79290-000
Tel: (67) 255-3462
E-mail: neotropica@fundacaoneotropica.org.br

COLUNISTA

Angela Pellin

angela@portalbonito.com.br

Angela Pellin, Bióloga e Especialista em Biologia da Conservação. Já trabalhou na Secretaria de Estado de Meio Ambiente em Bonito e na Fundação Neotrópica do Brasil, com sede em Bonito. Atualmente é doutoranda do Programa de Ciências da Engenharia Ambiental da USP, onde desenvolve um projeto com as Reservas Particulares do Patrimônio Natural do Estado do Mato Grosso do Sul.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: