BONITO / MS

31�

21�

quarta, 27 de outubro de 2021

quinta, 26 de agosto de 2010

O Desenvolvimento do Turismo em Bonito

A cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, nasceu em meados do século passado, em 1.948, com sua emancipação política, econômica e social do município de Miranda/MS. As atividades econômicas predominantes desde então, foram a pecuária, a agricultura e a mineração - vocações unânimes de acordo com o clima, vegetação e subsolo.
Apesar de seu nome sugestivo "Bonito", não tinha o menor interesse em desenvolver atividades turísticas - mesmo porque na época, esta atividade enquanto geradora de emprego e renda, ainda era uma realidade muito distante para o brasileiro em geral, e mais ainda para o sul-mato-grossensse de uma pequena cidade em seu interior. Mas por outro lado a consciência de que as belezas naturais eram impressionantes foram registradas já nos nomes de córregos e rios da região, como o rios Formoso e Mimoso.  
Porém somente em meados da década de 1990 que a vocação turística foi assumida, quando a comunidade local começou a ser despertada para o interesse que as belezas naturais da cidade exerciam sobre os poucos visitantes que recebia. O fato não pode mais passar despercebido quando Bonito foi exibida em rede nacional, pela TV Globo (Programa Fantástico) e "surpreendentemente" centenas de pessoas passaram a procurar a cidade como um Destino Turístico nacional. Valendo dizer que nesta época a cidade não contava com nenhuma grande estrutura turística - eram menos de dez hotéis e os poucos e escassos serviços turísticos contratados através de três únicas agências. A partir de então muita coisa mudou e a organização turística da cidade, nestes poucos anos, já ganhou prêmios nacionais e a exposição na mídia televisiva e jornalística do país.
O sistema turístico montado no município tem sido visto como modelo internacional de organização e respeito - tanto ao meio ambiente como ao turista. O que a primeira vista pode ser visto de maneira desconfortável e abusiva pelos visitantes desavisados acaba por ser fundamental para a manutenção de um uso turístico responsável, dos recursos naturais. A limitação de visitantes em sítios turísticos é um dos ícones do turismo realizado em Bonito.
Importante salientar que existem ainda arestas a serem aparadas neste sistema, no entanto, sua eficiência e eficácia já está consolidada. Trata-se de uma cadeia produtiva formada por inúmeros prestadores de serviços que buscam atender e superar as expectativas dos visitantes, no que se refere à paz, tranqüilidade e respeito. São serviços de alimentação, transporte, hospedagem, agenciamento, guias de turismo, souvenirs, entre outros. Mas o que chama atenção de administrações públicos, estudiosos e interessados no assunto é a interação de todos os serviços oferecidos através do envolvimento da comunidade, buscando a harmonia da utilização dos recursos naturais. Buscando a sustentabilidade.
Atualmente existem 77 (setenta e sete) empresas oferecendo serviços de hospedagem, entre hotéis e pousadas de pequeno a grande porte. Existem 28 (vinte oito) agências operando no mercado. Aproximadamente 80 (oitenta) guias de turismo credenciados pela EMBRATUR. Mais de 40 (quarenta) sítios turísticos. Incontáveis serviços de locação de automóveis, vans, motos e bicicletas. Entre bares, restaurantes e lanchonetes existem mais de 40 (quarenta) opções.
Não se pode negar o progresso dos últimos anos em função do turismo. Afinal, atualmente mais de 56% (cinqüenta e seis) da mão-de-obra está voltada diretamente para esta atividade econômica. São inúmeros atores desempenhando os mais variados papéis neste espetáculo - guias, agentes, remadores, monitores, recepcionistas, motoristas, gerentes, guardas, telefonistas e etc. e etc. Pessoas ajudando pessoas na realização de seus sonhos.
Sendo que o bom funcionamento da estrutura turística local depende diretamente do nível de bom relacionamento e informação que todas as pessoas e seus cargos conseguem manter entre si. De outra forma o sistema será falho, incorrerá em problemas inadmissíveis e, não conseguirá satisfazer seus clientes.

Referências:

LUNAS, José Roberto da Silva - Turismo Sustentável Descrição e Avaliação da Gestão do Turismo de Bonito - MS, Dissertação de Mestrado, Brasília/DF, 2000.

PÓLO ECOTURÍSTICO DE BONITO, Inventário - 1a Etapa, Relatório Preliminar, dezembro de 2002. Programa Melhores Práticas para o Ecoturismo - MPE, do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade - FUNBIO.

COLUNISTA

Ana Cristina Trevelin

ana@portalbonito.com.br

Administradora, pós-graduada em Gestão e Manejo Ambiental, com cursos extra-curriculares nas áreas de turismo, meio ambiente e empreendedorismo. Consultora para Gestão e Planejamento em Turismo através da Bionúcleo – Gestão Ambiental e Empresarial e membro docente do IESF/UNIGRAN, nos Cursos de Administração Rural e Turismo.

COMENTÁRIOS

Site desenvolvido por: